Colorado Demoiselle

Acho que poucas cervejas artesanais brasileiras tem tanta história pra contar em tão pouco tempo quanto a Colorado Demoiselle. E sua história começa em 2007 quando Marcelo Carneiro, sócio da Cervejaria Colorado, convida o cervejeiro caseiro Ricardo Rosa para uma parceria na produção de uma cerveja do estilo Porter. O desafio era produzir uma receita que levasse café. A receita foi desenvolvida na própria casa de Ricardo Rosa e depois foi para teste e produção em Ribeirão Preto, sede da Colorado. Não é legal? Uma cerveja com café saindo da cozinha pra cervejaria!

E tem a história do nome: Demoiselle. Palavra francesa que significa senhorita, foi o nome escolhido por Santos-Dumont para seus aviões pequenos. As Demoiselles são considerados aviões importantes na história da aviação por terem em sua engenharia vários elementos que foram usados no desenvolvimento da aviação moderna. Melhor ainda: Santos-Dumont não patenteou seus projetos para que qualquer um pudesse construir sua Demoiselle (de fato, mais de 40 foram construídas na época), compartilhando dessa forma o conhecimento e permitindo melhorias no projeto.

E o que isso tem a ver com a cerveja Demoiselle? É que a Colorado quis prestar uma homenagem a Santos-Dumont porque sua família tinha uma fazenda de café na região e, muito provavelmente, foi o dinheiro gerado pelo café que permitiu que Santos-Dumont pudesse transformar seu sonho inventivo em realidade. Então a cerveja Demoiselle tem café na receita, homenagem no nome e no rótulo, onde vemos um desenho de um dos aviões Demoiselle.

Isso tudo já seria bacana de contar na mesa do bar entre um gole na boa cerveja e um palito espetado no tiragosto mas eis que a Guinness, ou melhor, o cervejeiro da Guinness, Fergal Murray, entra na história. Em uma visita ao Brasil em 2008 ele foi entrevistado pelo (falecido) Jornal da Tarde e ao experimentar a Demoiselle, carimbou: “É gelo, café e álcool”. A declaração mexeu com os brios dos cervejeiros artesanais desse Brasil e gerou o "Movimento Quem é Você Que Não Sabe o Que Diz" em que a Colorado responde com uma carta aberta sensacional na qual faz a seguinte paródia do clássico de Noel Rosa:

"Palpite Infeliz

Quem é você que não sabe o que diz?
Meu Deus do Céu, que palpite infeliz!
Salve Dado, Bamberg, Falke
Wals e o Schmitt
Que sempre souberam muito bem
Que a Colorado não quer abafar ninguém,
Só quer mostrar que faz cerveja também
Fazer cerveja em Ribeirão é um brinquedo
Temos bons chopes sabe até o arvoredo
Eu já chamei você pra ver
Você não viu porque não quis
Quem é você que não sabe o que diz?
A Colorado é uma cervejaria independente
Que tira chope, mas não quer tirar patente
Pra que ligar a quem não sabe
Aonde tem o seu nariz?
Quem é você que não sabe o que diz?"

A carta completa pode ser lida no Edu Recomenda. E pra você que não conhece o clássico de Noel Rosa: ouça a música, leia o resumo e ouça a história completa da gestação dessa pérola do samba.

No mesmo ano de 2008, depois da polêmica, a Demoiselle ganhou a medalha de ouro no estilo Porter no European Beer Star e hoje figura no livro "1001 Cervejas Para Experimentar Antes de Morrer".


E depois desse samba, vamos à cerveja! A Colorado Demoiselle tem uma cor marrom bem escura, praticamente de café preto, sua espuma é densa e bege, lembrando o creme de um bom café espresso, mas no exemplar que tomei não durou muito. O aroma é gostoso e remete a grãos de café torrado. A combinação entre o malte e lúpulo é equlibrada gerando um amargor na medida certa. Não é uma Porter tão suave quanto outras que já provei, um pouco seca e com gosto de café no final. Achei densa, levemente adstringente e carbonatada. É uma cerveja complexa e que eu gostei muito! Prove a sua!






Ficha

País: Brasil
Tipo: Porter
Graduação alcóolica: 6%
Cervejaria: Colorado

4 comentários:

  1. Adorei a ideia da carta com paródia da Música do Noel!!!
    Espero que alguém tenha traduzido para o tal Fergal Murray!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu achei essa história ótima! E logo depois a cerveja ganha um prêmio, sensacional!

      Excluir
  2. Também achei o maior barato essa paródia de "Palpite Infeliz" para responder ao cervejeiro lá, rsrsrs. História cheia de café, avião, Santos Dumont e Noel Rosa. Como você disse, já é bastante história para pouco tempo de produção. Essa cerveja eu já experimentei e gostei muito também. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem muita cerveja nacional boa, prove mais!

      Excluir